sábado, 16 de fevereiro de 2013

Relíquia de 1º Santo Brasileiro chega a Cuiabá em março


A capital Cuiabá recebe no próximo dia 1º de março a visita da relíquia de Santo Antônio Sant'Anna Galvão, canonizado como primeiro Santo brasileiro (nasceu, viveu e morreu neste país). A relíquia, que chega ao estado mato-grossense pela primeira vez, será exposta durante todo o dia na Igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no bairro Morada do Sol. A programação especial, aberta às 8h, prevê pregação, santa missa e celebrações em honra ao padroeiro dos pobres.


Acompanham a peça também até Cuiabá os religiosos Franciscanos do Seminário Frei Galvão em Guaratinguetá, no estado de São Paulo, onde a relíquia permanece. Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Cuiabá, frei Moacyr Malaquias Júnior explica que três podem ser as ‘classes’ das relíquias: parte do corpo de um Santo, objetos pessoais, bem como materiais que tiveram contatos com o corpo do Santo.

O relicário que chega a Cuiabá contém um fragmento do joelho de Santo Antônio Sant'Anna Galvão. "A relíquia é sinal da presença do santo. Um Santo é exemplo de vida, de fidelidade, um modelo para a vida dos cristãos, pois chegou a um grau pleno de vivência do Evangelho", contextualizou o religioso.

Em Cuiabá os devotos vão receber também a pílula de Frei Galvão, criada pelo frade, e preparadas conforme seu ensinamento, para serem usadas por pessoas de fé, como remédio para os males do corpo e da alma, seguindo os ensinamentos do frei.

A história de Frei Galvão

Sant'Anna Galvão nasceu no ano de 1739, na cidade de Guaratinguetá (SP). Aos 13 anos seus pais Antônio Galvão, português da cidade de Faro, e Isabel Leite de Barros, da cidade de Pindamonhangaba, em São Paulo, enviam-no para estudar no seminário dos padres jesuítas, no estado da Bah ia. Era o início de uma vida dedicada à caridade e à missão. 

No ano de 1760, Antônio de Sant'Anna Galvão ingressa no chamado noviciado da Província Franciscana da Imaculada Conceição, no Convento de São Boaventura do Macacu, localizado à época na capitania do Rio de Janeiro. Sua ordenação sacerdotal ocorreu em 11 de julho de 1762, sendo posteriormente encaminhado ao Convento de São Francisco em São Paulo.

O religioso fundou o hoje Mosteiro da Imaculada Conceição da Luz, das Irmãs Concepcionistas da Imaculada Conceição. Em 1774, no entanto, o local era conhecido como Recolhimento de Nossa Senhora da Conceição da Divina Providência.

Santo Antônio de Sant'Anna Galvão morreu em 23 de dezembro de 1822, com 83 anos de idade. Seu sepultamento fora realizado na Capela-Mor da Igreja do Mosteiro da Luz, em São Paulo, local por ele mesmo fundado durante sua vida consagrada. 

O dia do santo

Em 1998, em Roma, o Papa João Paulo II beatificou Antônio Sant'Anna Galvão, instituindo ainda a data de 25 de outubro como seu dia. Já a canonização do santo ocorreu em 11 de maio de 2007, pelo Papa Bento XVI, durante cerimônia religiosa em São Paulo. 

Os restos mortais do santo permanecem no altar central do Mosteiro da Luz.

Roteiro
O quê: Visita da Relíquia de Santo Antônio Sant’Anna Galvão.
Onde: Igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, rua presidente Wenceslau Brás, 700, Morada do Sol – Cuiabá – Mato Grosso. Telefone da Igreja: 3621-1512.
Quando: 1º de março
Horário: 8h
Contatos para a imprensa:
Leandro J. Nascimento – 65 9919-6819

0 comentários:

Postar um comentário